domingo, 26 de março de 2006

SÉRIE FAUTA PALTA: Em dia agitado, imprensa acompanha inauguração de tampa de privada e barras anti-pânico

No meio do bololô, ninguém quer saber o motivo de mais um dia de pré-campanha



DO PLANTONISTA ANTENADO NOS PASSOS DOS CONCORRENTES

Em mais um fim de semana agitado para os jornalistas de plantão em São Paulo e Brasília, não faltaram perguntas repetitivas, cotoveladas e encoxadas na tentativa de garimpar a matéria de amanhã. Do outro lado, o governador Zeraldo Alkimimnmn e o presidente Sula da Lilva optaram por soluções mais caseiras para atrair os flashes e micorfones.

Sula da Lilva inaugurou as barras anti-pânico de uma porta nas dependências do Planalto. Em três segundos, o presidente descreveu a importância do aparato para atuais e futuras gerações de servidores, e depois passou mais 4 horas discursando e respondendo perguntas sobre os temas de sempre. A oposição, confiante, cutucou insinuando que Sula já prepara a transição.

Já o governador optou por uma solução mais ousada. Atravessou a rua para inaugurar a nova tampa da privada de um banheiro público. Não foi possível apurar se foi de uma escola, repartição ou coisa do gênero. Em três segundos, o governador descreveu a importância do aparato para atuais e futuras gerações de servidores, e depois passou mais 4 horas discursando e respondendo perguntas sobre os temas de sempre.

"É uma tentativa de baratear a campanha, principalmente no que se refere à logística. Jornalistas virão de qualquer maneira", afirmou um assessor de comunicação que preferiu não informar para qual dos lados trabalha.

Contabilizando tampas de privada, barras anti-pânico e outros aparatos sem importância que podem ser adquiridos em ano eleitoral, estima-se que é possível garantir 45 dias de campanha para candidatos a deputado, senador, governador, vices e primeiras-dama de 20 estados da federação.

Um comentário:

Anônimo disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»