quarta-feira, 26 de julho de 2006

Presidenciáveis debaterão em A Primeira Vítima

Primeiro evento da era-pós-moderna-do-blog, encontro será no dia 7

A Primeira Vítima orgulhosamente anuncia o primeiro debate entre presidenciáveis promovido por um blog, ou melhor, pelo maior e mais importante portal de notícias do Brasil, do mundo e de Santo André e região, claro. Os sete candidatos já confirmaram presença.

As negociações foram rápidas, dado o prestígio do noticioso. “Por uma questão de segurança, exigimos que os pagamentos [das participações] se dessem diretamente em contas de nossas offshores de Santo André e região”, explica o gerente de comunicação das Organizações A Primeira Vítima de Jornalismo, Cláudio Belezinha Pura Mor Horelhãns.

O único momento tenso nas tratativas deu-se com a representante do P-Insolação,
Eloiza Elena. “Que hiixxstória é’ssa de pagamentuu???”, vociferou singelamente a “Pimentinha”, como se autodenomina a candidata. “Eu sou é muito ética, num sabe???”

Sim, a gente sabe. Por isso, houve uma pequena mudança nas regras do debate. A sugestão partiu da própria Pimentinha. Após ler o regulamento rescrito, ela confirmou presença. “Istô ex-tre-ma-men-ti pré-parada”. Foi o sinal para a assessoria pagar com gosto.

Inovação
O programa terá quatro blocos. No primeiro, os candidatos apresentam uma síntese de suas principais propostas. “É pra dar um ar de seriedade”, explica Belezinha Pura. No segundo, há as perguntas dos jornalistas convidados. “Que é pra prestigiar a rapaziada d’A Primeira”, divaga o Beleza.

O terceiro bloco promete ser um sucesso de público e crítica, justamente pela sua inovação no formato. Nele, os candidatos têm a chance se matarem mutuamente. Vale tudo: de dedo no olho a granadas, passando por armas brancas, verdes, azuis ou amarelas.

O cenário, na sede d’A Primeira, já está pronto. Traz um espaço para a performance dos candidatos. A organização o denominou de “Jaula da Destruição”. “É pra garantir a audiência”, murmurou com a maior cara-de-pau o gerente de comunicação. “Os olhinhos da Pimentinha brilharam”, completa, revelando que a idéia partiu dela.

O regulamento anterior previa apenas que os convidados poderiam se xingar mutuamente, respeitando o tempo destinado a cada um deles. Pimentinha foi contra. “Isso eu já faço todo santo dia”, ponderou.

Por fim, o sobrevivente terá dez segundos para eventuais considerações finais (e num é que rimô). A mediação será do maior jornalista do Brasil, do mundo e das offshores de Santo André e região, Olvídio Mor Horelhãns.

3 comentários:

annie disse...

Muito bom! Hahahaha... :P

Anônimo disse...

Incredible!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Pimentinha já disse uma vez que queria mesmo dar um murro no Lulla.