sexta-feira, 29 de julho de 2005

Obituário: cadela do presidente Lulla morre de desgosto

Fox terrier Michelle pediu desfiliação do Petê pouco antes de falecer

Direto de Brasília*

A cadela do presidente Lulla da Silva e da primeira-dama Mariza Mortícia, Michelle, que faleceu na última quarta-feira, foi enterrada ontem na Granja do Gordo, em Brasília. Segundo o veterinário responsável pela saúde da família presidencial, Michelle – uma fox terrier de 15 anos – morreu de desgosto pelas recentes denúncias de corrupção envolvendo o Petê, partido ao qual se filiou quando ainda tinha cinco meses de vida. “Michelle já vinha passando mal desde o estouro do caso Valdomiro Viniz, no início do ano passado, quando começou a sofrer problemas do coração. Com a intensificação da crise política nos últimos meses, ela acabou não resistindo”.

Segundo funcionários que trabalham na Granja do Gordo e amigos da cadela, a despedida de Michelle deste mundo foi comovente. Desiludida, ela acabou pedindo desfiliação do Petê pouco antes de morrer. “O que fizeram com a Michelle e com a militância aguerrida do partido foi um absurdo, cachorrada da grossa”, disse Benji, estrela de filmes norte-americanos e amigo pessoal da cadela. “É uma grande perda para o mundo canino”, completou Lassie.

Michelle estava cotada para assumir o ministério da Coordenação Política e vinha sendo considerada o braço direito de Lulla depois que Zé Disseu saiu da Casa Civil. Interlocutores próximos ao presidente vão mais longe, e dizem que a cadela era a primeira opção do Petê para concorrer à presidência em uma eventual desistência de Lulla. Apesar da tristeza de todos, o dia foi bastante especial para Galego, o outro cachorro do casal presidencial, que foi convidado para assumir o recém-criado ministério dos Interesses Animais, a centésima pasta do governo Lulla.

*Esta matéria tem o patrocínio da ração BONGO, a única que deixa o seu cão com os dentes mais fortes e saudáveis.

2 comentários:

Anônimo disse...

"Acredito que a saúde de Michelle realmente começou a se degenerar quando sua madrinha, Elouise Thelmelena, deixou o Petê", lamentou K-9, um policial bom pra cachorro e ex-namorado da cã.

Ana Daltro disse...

Hahaha... Muito boa! :P Tadinha da Michelle! :(