quinta-feira, 8 de dezembro de 2005

BOMBA: Por que os jornalistas d’A Primeira Vítima pararam de escrever?

Saiba o que tanto ocupa a vida dos repórteres deste noticioso

Com grampos telefônicos da empresa Qroll

John Renner – Responsável pelo ressurgimento d’A Primeira Vítima, John Renner escreveu sua última matéria para o noticioso no dia 12 de agosto, ou seja, já são quase quatro meses sem dar as caras na redação, uma verdadeira falácia! Preocupação exacerbada com o TCC? Projetos paralelos nos rincões do Brasil? Não! Segundo conseguimos apurar, John Renner virou ator, e está realizando testes para estrelar o filme “Conduzindo Miss Daisy 2”.

Paco Figueroza – Recém-formado, Paco Figueroza resolveu deixar o cabelo crescer, adotou a filosofia “um canudo na mão e o mundo a seus pés” e embarcou para o exterior. À direção do noticioso, disse que estava viajando a trabalho, mas tudo indica que Paco atravessou o mundo para acompanhar de perto os jogos do tricolor paulista no Mundial de Clubes da Fifa, no Japão. Amigos mais próximos, no entanto, afirmam que as longas madeixas do brilhante repórter deixam transparecer seu real e perverso intuito: além de pegar a mulherada geral como falso argentino, Paco pretende seguir carreira como clone do finado palhaço Bozo.

Julinha Botelho – Indignada com a recente virada de mesa no Brasileirão 2005, a fanática torcedora do colorado despirocou, e passou a freqüentar - em ritmo quase que doentio - churrascos-raves à moda gaúcha em homenagem ao vice-campeão brasileiro. Moradora de um luxuoso condomínio fechado, a repórter também foi vista batendo uma série de “peladinhas” com um ator blobal que possui uma casa no mesmo local. Há suspeitas de que Julinha esteja tendo um caso com o astro.

Olvídio Mor Horelhãns – O sucesso parece ter subido à cabeça do melhor “ombudsman do mundo”, segundo suas próprias palavras. Depois de receber uma oferta milionária de um grande jornal da capital paulista, Olvídio largou a vida de professor, vendeu todas as suas 1.300 propriedades em Santo André e região e comprou um iate, uma BMW e uma suntuosa mansão em Alphaville. Notícias de bastidores afirmam que Olvídio será o novo ombudsman do renomado jornal a partir do início de 2006. Filiado ao Pepê, o jornalista também pode concorrer ao cargo de deputado federal nas eleições do ano que vem.

Tahc Ponto Cê – Adorador de tudo que envolva vídeo – principalmente do mundo pornô –, Tahc Ponto Cê resolveu seguir os conselhos dos amigos mais próximos e assumiu sua condição de diretor-estrelinha-chiliquenta. O repórter teria virado andarilho, e estaria jogando pesado para conseguir patrocínio de algumas estatais importantes antes do final do governo Lulla. As más línguas, no entanto, dizem que o sumiço de Tahc está relacionado a uma misteriosa cirurgia que o jornalista teria ido fazer em uma cidade no interior de São Paulo. Corroborando essa informação, a Qroll interceptou uma ligação telefônica entre Tahc e uma amiga chamada Karla Trabuco, na qual a mesma teria aconselhado o repórter a “assumir seu verdadeiro eu e cortar tudo pela raiz”. Ui!

Zurick Spantus – Depois de amargar alguns meses animando palcos, Zurick Spantus finalmente conquistou um lugar ao sol em uma famosa emissora de televisão. Agora, o repórter freqüenta com assiduidade a mansão do dono da rede, de quem teria se tornado amigo íntimo, daqueles de cortar cabelo junto. A ascensão de Zurick já está desenhada: fontes próximas ao jornalista afirmam que o mesmo participará do novo reality show da emissora, e que, depois disso, será o quinto principal apresentador da rede.

Rick Lago – Contratado a peso de ouro por este noticioso junto a um grande jornal norte-americano, Rick Lago decepcionou. Depois de escrever duas brilhantes matérias, o repórter deu uma de popstar e não atendeu mais os telefonemas da direção d’A Primeira Vìtima. No início, suspeitava-se que o mesmo poderia ter sido seqüestrado por capangas da Dona Economia, com quem fez sua última entrevista, mas os grampos da Qroll identificaram que Rick teria estreitado os laços com a direção de uma grande revista semanal brasileira. Querendo retomar o padrão de vida que tinha nos EUA, Rick teria aceitado o polpudo cachê da empresa, o que lhe possibilitou retomar os investimentos para a construção de uma rede de bares na capital paulista.


R. Porter – Obcecado em ser uma estrela do rock, R. Porter teria apostado tudo no sucesso de sua “talentosa” banda. No entanto, o egocentrismo do repórter pode ter lhe custado a vida. Fontes próximas a Porter afirmam que, após o milésimo show realizado neste ano, o mesmo teria enlouquecido. Porter, que acredita ser o maior astro do rock’n roll de todos os tempos, estaria internado em um hospital psiquiátrico localizado em uma cidade às margens da rodovia Raposo Tavares.

Um comentário:

André Hottër disse...

Entrei aqui atraves do link do BON... que sua colega pediu para vermos o seu blogger.... e adorei.
Bye.

http://www.andrehotter.blogger.com.br/index.html