sexta-feira, 17 de março de 2006

Afeganistão se candidata para sediar a Copa

Com apoio dos EUA, campos de terroristas virariam estádios modernos
Campos de treinamento de terroristas como o da foto, visitado pela reportagem, já estão passando por reformas

Do enviado especial a Cabul

O Afeganistão pode roubar do Brasil a Copa do Mundo de 2014. Depois de esvaziar os campos de treinamento de terroristas, o governo do país pretende agora transformá-los em modernos estádios de futebol. A iniciativa faria de uma antiga terra de ninguém um verdadeiro “território da bola”, credenciando-o para sediar a Copa do Mundo de 2014.

A informação foi conseguida com exclusividade durante visita da reportagem a um dos campos de treinamento de terroristas. Foi a primeira vez que um repórter ocidental obteve fotos de um local desse tipo. Bombardeado pelos EUA durante a invasão do país, o campo visitado, nos arredores de Cabul, lembra muito uma várzea de futebol. No espaço, os terroristas –também conhecidos como mujahedins– aprendiam a correr, comer sanduíches e pilotar aviões. De acordo com fontes do Departamento de Estado, as traves eram utilizadas para pendurar frases retiradas do Corão, o livro sagrado dos muçulmanos.

Na manhã em que a reportagem visitou o local, crianças brincavam de esconde-esconde no buraco gerado pela explosão da bomba. Autoridades locais explicaram que, com o auxílio financeiro dos EUA e dos principais exportadores do país, a cratera será aproveitada na construção do túnel de acesso aos vestiários.
Sempre afeita a escolha políticas, a Federação Intercontinental de Futebol (FINFA) confirmou em nota que a proposta será estudada “com carinho” pela entidade. A iniciativa também conta com o apoio de Pelé e do presidente norte-americano Jeorge W. Busho, que regressou há poucas semanas de visita oficial ao Afeganistão.

Colaborou a Bolha Esportes

Um comentário:

N. disse...

Será que é o lugar que eu estou pensando?