terça-feira, 17 de outubro de 2006

CIAA: “Existem armas de destruição de massa no Iraque... digo, Coréia do Norte”

Relatório sobre armas de destruição e massa no Iraque continha “somente pequenas incorreções geográficas”

Mapa com nomes trocados levou à confusão entre países do Eixo do Mal

DA EDITORIA INTERNACIONAL

“A guerra do Iraque não foi um erro... foi só uma confusão. Mas já vamos reparar esse engano.” Com essa afirmação bombástica, o chefe da seção de releases da Central de Inteligência Artificial Americana explicou que a intromissão militar americana no Iraque buscava, na verdade, as armas nucleares da Coréia do Norte. “Por um erro na reprodução de um mapa, acabamos trocando os nomes”, justificou.

“Enviamos agentes de campo à Coréia para averiguar a capacidade do programa nuclear coreano, mas o fax veio um pouco ruim e acabamos confundindo ‘North Korea’ [Coréia do Norte, em inglês] com ‘Iraq’ [Iraque], porque os nomes, assim como os países, são um pouco parecidos”, afirma o release.

Um oficial da agência americana, que preferiu nem se identificar, explicou que “Às vezes o pessoal aqui escreve ‘Iraq’ com ‘K’ e ‘Korea’ com ‘C’... e os dois têm ‘R’ no meio... é um erro compreensível e comum”.

Após a declaração da CIAA, o estagiário responsável pela revisão gráfica dos mapas norte-coreanos na época da invasão do Iraque, I-uan Pyongyangnotti, afirmou que “gostaria de pedir desculpa por meu equívoco aos iranianos [sic] por esse dano colateral, e rogar para que a justiça divina seja finalmente levada à ditadura que governa com mão de ferro a Coréia do Sul”.

4 comentários:

Anônimo disse...

LEMBREI-ME DO REFRÃO DAQUELA MÚSICA: "O MEU NOME É DEJAIR, FACINHO DE CONFUNDIR COM JOÃO DO CAMINHÃO".

annie disse...

"I-uan Pyongyangnotti"

Sensacional! Hahahaha...

Fantástico o texto. :P

thayssa disse...

adorei o central de inteligência artificial americana!
ehuahuehuha

ta mais pra isso mesmo..

Anônimo disse...

Isso é um verdadeiro ataque ao que chamamos de verdade!