sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Ex-ministra será garota-propaganda de cartões

Sugestão partiu de assessores; "sem mágoas", diz a distinta

A ex-ministra, após assinar o contrato

DAS ILHAS JERSEY

Em sinal de total desprendimento, a ex-ministra Foimal Tilde aceitou prontamente convite para ser a mais nova garota-propaganda de uma rede de cartões de crédito (essa mesmo que cê tá pensando). O contrato foi assinado na sede oficial do conglomerado de A Primeira Vítima, nas Ilhas Jersey, badalado endereço no Canal da Mancha.

A Primeira teve acesso exclusivo ao roteiro do comercial. “Uma voz diz: Compras em free shop [a câmera mostra a distinta efetuando a aquisição com o cartão entre dois dedinhos da mão esquerda]: R$ 461,16; Jantares e almoços em restaurantes finos [close no cartão; a câmera recua lentamente em panorâmica do local onde a distinta está se empanturrando]: R$ 5.000; Aluguéis de carro [com os cabelos esvoaçantes, a distinta guia um belo conversível em uma paisagem paradisíaca]: R$ 110.000 mil; perder uma boquinha no governo [close nos olhos marejados da distinta]: tem um preço... Para todas as outras, cartões corporativos neles! [fim do reclame]”.

Tilde nega boatos de que a contratação tem sido tão-somente pela sua beleza. “As pessoas acham que sou apenas mais um corpinho. Esquecem-se do meu talento, que, até onde corresponde a soma, chega a R$ 171 mil neste ano”, rebateu a ex-ministra.

A reportagem apurou que a indicação para a nova função partiu de seus assessores. Os mesmos que ela apontou como responsáveis pela sua saída do governo, por não a terem orientado sobre o uso do cartão corporativo, o que causou o desligamento. Francamente...

“Não sou de guardar mágoas. O pessoal foi sempre muito gente fina comigo. Nas nossas baladas, eles sempre me diziam, bêbados, ‘a senhora é da hora!’”, confidenciou Tilde.

4 comentários:

Minduim disse...

O garoto-propaganda brasil-que-não-tem-preço que se cuide!

John Renner disse...

Fenomenal! Olvídio em ótima fase, emplacando quase todas as manchetes!

annie disse...

SENSACIONAL!!!

Anônimo disse...

Fico imaginando o que esta mulher comprou no Free Shop. Se foram cosméticos, trata-se de um duplo desperdício de dinheiro público. Porque até parece que um tribufu desses tem concerto!