domingo, 2 de dezembro de 2007

Depois da segunda, Fiel luta pela CPMF e Rénão Encalheiros

A partir de amanhã, segunda-feira, torcida organizada alvi-zebra procura outras causas para sofrer antes do Campeonato Varzeleiro de 2008

DO REBAIXADO DO GRUPO ESPECIAL EM PORTO ALEGRE

A Golviões da Fiel, uma das maiores OtNGs (Organizações de Torcidas Não-Governáveis), declarou hoje que a partir de amanhã (segunda) diversificará sua atuação em outros mercados de risco além dos gramados.

“A partir da segunda, nós vamos adotar uma atuação mais ampla, para que nossos membros possam sofrer com as dificuldades nas arenas políticas também”, declarou o dirigente da OtNG X.K.W.W.W.S, 16.

“Nós não estamos abandonando o Curíntia. Só precisamos ocupar esse tempo livre entre o final do ano e o primeiro jogo contra o XV de Macapá, no ano que vem”, completou.

A cúpula da organização encontrava-se reunida na capital gaúcha para o velório de um antigo ícone do grupo que agonizou nos últimos meses desse ano. Depois dessa perda, a Golviões da Fiel prometeu lutar pela aprovação da CPMF (a Contribuição Póstuma dos Militantes da Fiel) pelo Congresso e forçar o senador Rénão Encalheiros a permanecer no seu cargo.

“O Vasco tem um deputado só deles e estão aí, sobrevivendo; se tivéssemos um senador, estaríamos pelo menos na sul-americana!”, reclamou o dirigente.

“Só me resta agora torcer pela criação do
Estado Palestino”, choraminga um torcedor.

2 comentários:

Srta. Veloso disse...

Que pouca vergonha defender o Encalheiros, hein Golviões!

Palestrino alegre disse...

Sensacional!!!