quinta-feira, 5 de março de 2009

Pinel de Primeira: Aquilo roxo!!

O novo presidente, por ora, da Comissão



O ovo de serpente. “Ele não me convidou para uma pelada naquele maravilhoso gramado, então eu resolvi cagueta mesmo”, disse um ressentido colega do então diretor do Senado, Agraciado Mais, que deixou o cargo após denúncias de ocultamento de uma mansão avaliada em R$ 5 milhões, com piscina em forma de taça e um campo de futebol de fazer inveja a muito clube grande do país.

Fenomenal. Um seleto grupo de parlamentares jantava em um não menos seleto restaurante de Brasília quando um deles resolveu filosofar diante da estreia de Romualdo, o Fenômeno, com a camisa, shorts, e meião do Curintchia nesta quarta-fera. “Ele é que nem a gente: pode dar a bosta que for que sempre tá de volta.” Os presentes brindaram com vinho importante a frase do dia.

Super Sincero 1. Na tentativa de melhorar a imagem, a ministra Vilma Duchef (Casa da Mãe Joana) se valeu de um rearranjo estético facial. Após as obras, ela colheu diversos comentários a respeito. Um deles, porém, a marcou. “O que você achou”, perguntou a um assessor. “Ficou quase horrível.” “Quase?”, surpreendeu-se, para perguntar novamente, “e como era antes?”. “Muito horrível”, disparou o ex-assessor.

Super Sincero 2. Atento às movimentações estéticas da ministra da Casa da Mão Joana, Vilma Duchef, sua principal rival para 2010, o governador de São Paulo, Josué Cerro, deu uma escapadinha até uma clínica a fim de descobrir suas reais chances de melhorias faciais. Respaldado pelos seus 30 anos de atuação, o cirurgião foi direto: “Não há dinheiro que dê jeito nisso”.

Data venia Gianecchini. O presidente do Supra-Sumo Tribunal que Fode (STF), Guiomar Mente, está arrancando suspiros de muitas funcionárias da Corte. Várias não escondem mais o sex appeal que o lindão desperta nelas em suas aparições na TV. “Eu adoro quando ele faz o estilo vesguinho durante as entrevistas. Dá uma vontade louca de morder aquela bochechinha sexy”, sussurrou uma delas.

Recordar é viver. O ex-presidente e atual senador Ferrando Cobra de Mello (PTrB-CE) saiu-se com essa assim que soube do resultado da votação que o consagrou presidente da Comissão de Infraestrutura da Casa. A disputa foi acirrada. Ele venceu por 13 a 10 a petista Idaí Save-se-Quem-Puder. “Eles se esqueceram que continuo tendo aquilo roxo”, afirmou, sacolejando o referido collorido.

Um comentário:

Ana disse...

Sensacional!